segunda-feira, 15 de julho de 2013

PROVA DE SEDIMENTOLOGIA - RESOLVIDA P2 2013




      1.      O estudo da sedimentologia proporciona o raciocinio lógico dos conteúdos de Granulometria; Estruturas Sedimentares; Transporte e Sedimentação. Assim, considerando estes aspectos e tendo em conta os regimes de transporte de alta viscosidade:
Descreve os principais tipos de fluxos gravitacionais e as suas características quanto ao regime reológico.

R: Os principais tipos de fluxos gravitacionais são:
1º Rúptil
- No regime reológico rúptil os grãos mantêm contacto sistemático e permanente (estático), entre si de modo que esta se rompe somente ao longo de superfícies definidas.
2º Plástico
- No regime plástico existe movimento entre os grãos com choque ou atrito em grau e intensidade variável a resposta reológica em macro-escala é que a mistura se deforma ou se desloca como um falso fluído ou como uma massa.
2º Fluidal
- No regime fluidal os grãos encontram-se separados por água, de modo que a mistura flui ao ser solicitado por um esforço.

       2.      Considerando os processos que conduzem a formação de rochas sedimentares, podemos ter rochas terrígenas e rochas carbonatadas.
a)      Que factores determinam o carácter terrigeno ou carbonático de um deposito sedimentar? (Explique).
R: O carácter terrígeno ou carbonático de um depósito sedimentar é determinado pelo tipo de ambiente em que o depósito se forma, isto é, se o ambiente é continental, ou costeiro. No ambiente continental teremos as rochas terrígenas e no costeiro as rochas carbonatadas.

b)     Sobre os componentes deposicionais e diagenéticos, refira-se sobre a porosidade primária e secundária.

R: A porosidade primária refere-se ao volume e a geometria, assim como a distribuição dos poros.
A porosidade secundária resulta da interação química do arcabouço e da matriz, com a água intersticial favorecida ou não pela temperatura e pressão.

3.      Na natureza há uma possibilidade de ocorrência de grãos terrígenos e carbonáticos lado a lado, mas em cada grupo os critérios conduzem a nomes diferentes.
a)      Como então se deve proceder neste caso para a classificação correcta das rochas sedimentares?

R: Para isso utilizam-se os critérios seguintes:
- Texturais
- Químico-mineralógicos
- Geométricos (relativos a estruturas sedimentares)

b)     Considerando a acomodação dos sedimentos, indica com D.R (depósito regressivo) ou D.T (depósito transgressivo) os episódios observados no diagrama abaixo.





(1)   – D.T
(2)   – D.R
(3)   – D.T
(4)   – D.T
(5)   – D.R

          4.      A) Faça a caracterização geral da faixa litoral de Angola

R: A faixa litoral que se estende ao longo de toda costa de Angola é caracterizada por planícies e terraços baixos, com cerca de 100km de largura na foz do rio Zaire e 180km de extensão na foz do rio Kwanza, tornando-se mais estreita a medida que se caminha para o sul limitando pouco mais de 20km a sul de Benguela voltando a alargar-se um pouco na orla marítima do deserto do Namibe.

B) Na faixa costeira angolana destacamos três principais tipos de fácies. Descreve-os suscintamente.

R: Encontramos na faixa costeira angolana os seguintes fácies:

1º Fácies de Transição (limite de bacia)
2º Fácies marinho de pouca profundidade
3º Fácies marinho de maior profundidade

C) Mostre com exemplos baseados em números, que as informações derivadas da sedimentologia contribuem sobremaneira para o conhecimento da dinámica costeira angolana.

R: Graças a sedimentologia, sabemos através de estudos sobre a circulação costeira do litoral de Angola, mostram o transporte de sedimentos litorâneos na ordem de 79.10⁴ mᶟ/ano, com cerca de 658.10ᶟ mᶟ/ano no sentido NE – SW e 132.10ᶟ mᶟ/ano no sentido inverso (SW – NE).

D) Dê a noção de bacias sedimentares fanerozóicas.

R: São aquelas que se formaram durante o Éon Fanerozóico.